Sem categoria

Cannabis Medicinal trata sintomas do Espectro Autista (TEA)

COMECE SEU TRATAMENTO AGORA

O estudo examina o uso de canabidiol oral (CBD) em crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) para tratar sintomas relacionados e comorbidades. O TEA é caracterizado por déficits na comunicação social e comportamentos repetitivos, e muitas vezes vem acompanhado de sintomas como hiperatividade, auto-agressão e ansiedade. O CBD tem sido usado para tratar várias condições, incluindo epilepsia, ansiedade e
insônia.

O estudo envolveu 53 crianças e jovens, com idades entre 4 e 22 anos, tratados com CBD por um período de 66 dias. Eles receberam uma dose diária de 90 mg de CBD e 7 mg de THC. Os pais foram entrevistados para avaliar a eficácia do tratamento.

Resultados:

1. Os pais relataram melhorias em várias comorbidades do TEA após o tratamento com CBD.

2. 38 (de 53) apresentaram sintomas de hiperatividade, 68,4% apresentaram melhora com CBD.

3. 34 (de 53) apresentaram problemas de sono, 71,4% apresentaram melhora com CBD.

4. 31 (de 53) apresentaram auto-agressão, 68,4% apresentaram melhora com CBD.

5. 29 (de 53) apresentaram sintomas de ansiedade, 47,4% apresentaram melhora com CBD.

O estudo sugere que o canabidiol (CBD) pode melhorar os sintomas comórbidos em crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Melhorias significativas foram observadas em hiperatividade, problemas de sono, auto-agressão e ansiedade.

Os resultados sugerem que o CBD pode ser eficaz na melhoria dos sintomas comórbidos do TEA.

Fonte:

Barchel D, Stolar O, De-Haan T, Ziv-Baran T, Saban N,Fuchs DO, Koren G, Berkovitch M. Oral Cannabidiol Use in Children With Autism Spectrum Disorder to Treat Related
Symptoms and Co-morbidities. Front Pharmacol. 2019 Jan 9;9:1521.

Acesse nosso E-book sobre Autismo:

.

COMECE SEU TRATAMENTO AGORA
Avatar photo

Autor

Professor Aderbal Silva Aguiar Júnior

Graduado em fisioterapia (UDESC 1998) com especialização (UNIFESP 2006) e mestrado (UNESC 2007) em fisiologia do exercício, doutorado em farmacologia (UFSC) com estágio sanduíche no INSERM/UPMC em Paris. Fez dois pós-doutorados, Bioquímica/UFSC (2011-13) e Neurociências/CNC/Universidade de Coimbra (Portugal). Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq 2.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress
remederi, anvisa

A REMEDERI preza pela saúde dos seus pacientes. Ancorados na transparência e lisura, estamos evoluindo para atender todas as regras sanitárias brasileiras da ANVISA e nos adequando à Portaria 344/1998 do MS e da RDC 96/2008, RDC 327/2019 e 660/2022.